Destino: Machu Picchu

 Porque viajar é sempre um imenso prazer e porque as memórias passam a fazer parte do melhor da vida… Este é um dos tesouros mais bem guardados de todos os tempos. Recentemente eleita uma das “Novas Sete Maravilhas do Mundo”, Machu Picchu é a montanha sagrada dos Incas e situa-se no sudoeste do Peru.

Escondida nos Andes, a cidade nunca chegou a ser descoberta pelos conquistadores espanhóis, pelo que o seu património se conserva até hoje. As tropas de Francisco Pizarro que invadiram o país destruíram muitas cidades e vilas peruanas, passando próximas do Vale Urumba, sem nunca terem tido a noção do que se situava precisamente por cima das suas cabeças. Descoberta já no século XX (em 1911) pelo investigador norte-americano Hiram Bingham, a cidade conserva grandiosos tesouros arqueológicos e estéticos. Por todos estes motivos, uma viagem ao Peru e a este tesouro Inca é uma verdadeira aula de história, magia e descoberta.

 

Arqueologia e mistério

 A presença de vários templos e objectos religiosos no local originaram inúmeras teorias sobre supostos fenómenos sobrenaturais, embora os especialistas acreditem que este se trata apenas de um antigo santuário inca. Mas as questões mantêm-se: quem construiu estes templos? Quem viveu aqui? Como desapareceram?

 A cidade situa-se a 2.400 metros acima do nível do mar, no alto de uma montanha íngreme com um topo plano. Cerca de 200 estruturas de pedra foram erguidas no planalto, excepto nos locais onde já se encontravam templos, aquedutos com avançados sistemas de irrigação, fontes e pedreiras. No topo, o local mais visitado é a “Pedra Intihuatana”, pelos seus supostos poderes sobrenaturais. Interessante também é o facto de os incas, como os egípcios, não terem utilizado nenhuma espécie de cimento ou massa para unir os blocos pesados e de corte rectilíneo. Curiosamente, todos estes aquedutos e fontes com mais de 600 anos ainda funcionam; a maioria dos edifícios mantém-se muito bem conservada e as pedras encontram-se tão juntas que não se pode sequer passar uma lâmina fina entre elas.

 Os especialistas afirmam que estes templos foram construídos entre os séculos XIII e XIV e que deverão ter utilizado a força de 5000 homens. O mistério adensa-se, uma vez que não existem provas de uma densidade populacional tão grande, e a cidade tem uma dimensão que suportaria, no máximo, mil pessoas. Turisticamente, podem visitar-se 140 edifícios em pedra, em bom estado de conservação: apenas os telhados desapareceram, uma vez que foram construídos em madeira, folhas e outros materiais perecíveis, que se desintegraram com o passar dos anos. Por último, as medições para a construção dos templos são exactas, o que também é incompreensível, uma vez que este povo não sabia escrever. Ao todo, Machu Picchu são 20 hectares de uma perfeita obra de engenharia, cuja origem ninguém sabe explicar ao certo.

 

O que significa Machu Picchu?

 “Montanha Velha”, em quechua. A cidade tem um enorme valor arqueológico. Em 1983 foi declarada Património Mundial, pela UNESCO, pela riqueza cultural, histórica e natural dos povos andinos e peruanos que ainda conserva.

Onde fica localizada?


 No sudoeste do Peru, fazendo parte da região de Cuzco, situando-se 112 quilómetros a noroeste da cidade. De comboio, a viagem de Cuzco a Machu Picchu dura cerca de 3h30.

Documentos exigidos:
Passaporte e comprovativo de vacina contra a “febre-amarela” (que pode ser administrada no próprio aeroporto, mas não esqueça de pedir o comprovativo).

 

 

Clima:

 O clima da região é semi-seco e frio, chuvoso durante o Inverno (Dezembro a Março) e soalheiro entre os meses de Maio e Setembro (apesar de poder sempre contar com alguns chuviscos, mesmo nos dias de sol mais brilhante). A temperatura máxima atinge os 27 graus e a mínima raramente desce dos 11.

 

Turistas:

 A parte menos visitada e conhecida do Machu Picchu situa-se 400 metros acima do planalto, o “Huyana Picchu”, que significa “Pico Jovem”. O elevado número de turistas (500 mil por ano) faz com que o local só possa ser visitado por algumas horas e por um número limitado de pessoas.

 

 

Curiosidades:

 

 O Império Inca estendeu-se da Colômbia ao Chile, mas foi centrado no Peru. Segundo a lenda, a capital do Império, Cuzco, foi fundada por Manco Cápac y Mama Ocllo, filhos do deus Sol, que saíram do Lago Titicaca com a missão de procurar um lugar que pudesse constituir o centro de um grande reinado. Já sobre Machu Picchu, numa visão menos "lúdica", há suposições de que tenha sido criada para conquistar a floresta ou proteger o império de quem o pudesse atacar a partir da mesma. A sua construção atribui-se ao inca Pachacutec. Em 1911 o professor norte-americano Hiram Bingham descobriu este paraíso que escapou às invasões espanholas.

 

 

Onde ficar:

 - Machu Picchu Sanctuary Lodge: É o único hotel situado dentro da cidade, 8.200 metros acima do nível do mar. Um ambiente informal, com 29 quatros e 2 suites que correspondem a todas as modernas necessidades de conforto.

http://machupicchu.orient-express.com/web/omac/machu_picchu.jsp

 - Inkaterra Machu Picchu: O conforto de uma casa de campo, rodeada de por um imenso cenário idílico e inspirador. http://www.inkaterra.com/

 

Para saber mais consulte os sites:

http://www.peru-machu-picchu.com/

http://whc.unesco.org/en/list/274

http://www2.uol.com.br/mochilabrasil/machupicchu.shtml

Ana Catarina Pereira

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now