Jardim de Inverno

O paraíso dentro de casa

 A própria sonoridade do título já faz antever um cenário idílico. Muita chuva lá fora, mas também muitas plantas ao redor, sem que uma única gota de água nos possa molhar. Quem nunca desejou ter um espaço extra em casa? Os especialistas em jardinagem afirmam que a melhor solução passa pela construção de um “Jardim de Inverno”, que permite um ambiente arejado e luminoso, com uma vista imperturbável para a paisagem, seja qual for a estação do ano. Trata-se de uma construção zen e glamourosa, que pode assumir inúmeras utilizações: um espaço clássico onde se cultivam plantas; um recanto de relaxamento para praticar yoga ou contemplar a paisagem; um escritório ou quarto extra.

 E se já começa a pensar nas inúmeras burocracias que uma tarefa destas poderá significar, não se preocupe: a lei permite construir até 20 metros quadrados de espaço extra à casa original, sem qualquer necessidade de pedido de licenciamento. O sistema de Jardim de Inverno, também vulgarmente designado como sistema de estufa, pode ser construído em diversos materiais. Em Loulé, a empresa “Casa das Janelas” propõe-lhe um modelo-tipo com diferentes opções de cobertura e sistemas de abertura. O “Jardim de Inverno Mediterrâneo” é um modelo de linhas simples e sóbrias, que se adapta ao estilo de qualquer casa. As diferentes opções propostas pela empresa permitem adaptá-lo às suas necessidades e à estrutura da habitação. Para mais informações consulte o site: www.casadasjanelas.pt.

 Por sua vez, os responsáveis pela empresa de alumínios Reynaers, sediada em Pombal, afirmam que este material tem diversas vantagens, como a variedade de formas, estilos, cores e acessórios (ventilação, sistemas de sombra e sistemas de controlo). Para satisfazer todos os gostos, apresentam vários tipos de cobertura, adaptada ao estilo de cada edifício. A série "Functional” engloba uma linha simples e uma aparência elegante, enquanto a linha “Orangerie” evoca o humor autêntico de um jardim de Inverno Vitoriano. Para estilos de arquitectura antiga ou para renovações de edifícios, a empresa sugere antes a série "Renaissance". Para mais informações, consulte também o site: www.reynaers.com.pt.
 

Sugestões para cuidar de plantas no Inverno:

 A chegada desta estação corresponde, geralmente, a uma paragem no crescimento das plantas: uma mudança no metabolismo destas faz com que entrem num estado de dormência, com a seiva a circular mais devagar. Tal não significa que as plantas não requeiram atenções especiais, antes pelo contrário: os cuidados tidos durante esta estação vão influenciar o desabrochar florido na Primavera, sendo, por isso, essenciais.

 Os especialistas em jardinagem da Crivila – empresa da Batalha – dão-lhe algumas dicas a respeito desta matéria. Uma das maiores dúvidas de quem tem um jardim refere-se à rega. Continuará esta a ser necessária? A resposta é sim, mas na medida certa. Os últimos anos não têm correspondido aos tradicionais períodos frios e húmidos, mas a grandes ausências de pluviosidade. Nestes casos, é necessário proceder à rega de jardins, mas tendo em atenção que o frio provoca menos evaporação e transpiração nas plantas e no solo. Lembre-se que uma rega excessiva poderá originar fungos e o próprio apodrecimento do jardim. Como jardineiros e agrónomos não se entendem relativamente às quantidades certas de rega (até porque variam de região para região), o melhor mesmo é recorrer ao antigo truque de apalpação da terra para verificar a sua humidade.

 

 

Outras dicas:

 - No Inverno é importante que proceda à poda das plantas, cortando os ramos e galhos secos, para que os restantes possam crescer saudavelmente.

 - Remova todas as folhas mortas, para evitar a proliferação de pragas e doenças.

 - Evite a adubação química, mas proceda a uma pulverização orgânica com aplicação de fungicidas, sobretudo nas orquídeas e arbustos.

Mais informações em: www.crivila.com

Ana Catarina Pereira

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now