Branco absoluto

Em Sagres, o mar testemunha pedaços de histórias e revitaliza os sentidos.

 

 Trezentos quilómetros percorridos a partir de Lisboa, saio da via do Infante, para Lagos. Sigo em direcção a Vila do Bispo e depois a Sagres. Num esforço de conciliação entre o que diz o mapa e as informações retiradas da Internet, sintonizo uma rádio local, de onde Bono pergunta «Where do you go when you’re lonely, where do you go when you’re blue?». «Para um local assim», podia ter respondido ao vocalista dos U2. No recentemente reaberto Memmo Baleeira, demoramos poucos minutos a perceber por que razão algumas pessoas continuam a preferir a parte menos turística do Algarve.

 

Luxo zen

 Sagres é uma vila paradisíaca. Do Cabo de São Vicente, onde se diz que a terra acaba e o mar começa, partiram as naus dos portugueses que trouxeram novos mundos ao mundo. Hoje, detém algumas das praias mais bonitas do país, é sinónimo de surf, windsurf, passeios de barco, cursos de mergulho e passeios a pé. O estatuto de Parque Natural que abrange mais de metade da vila preserva-lhe a natureza selvagem e bloqueia qualquer intervenção humana inoportuna.

 O hotel existia desde a década de 60. Em Agosto deste ano reabriu ao público, mantendo a traça original, mas com algumas adaptações aos nossos dias e ao local onde está inserido. Assim, a escolha do camaleão (que absorve o que de melhor a natureza lhe oferece) como ícone da nova imagem parece-me adequada. A fachada é completamente branca, como a quase totalidade do interior. Nos espaços comuns, os sofás e almofadas em tons castanho e azul claro, ao lado de candeeiros e cadeiras com design minimalista e contemporâneo, recriam um ambiente clean, simultaneamente confortável e intimista.

 A decoração, os tratamentos de SPA, as aulas de yoga, a vista para um mar imenso e a calma da equipa que aqui trabalha, transmitem serenidade e fazem do Memmo o local ideal para umas férias despreocupadas e dedicadas aos prazeres da vida. O próprio conceito (Memmo) foi uma escolha pensada na perspectiva do viajante que aqui passar e levar histórias para contar.

 

Mar de saudades

O  restaurante do hotel preserva algum mobiliário da antiga estrutura, recriando um ambiente retro. Ao jantar, sigo a sugestão do Chef: risotto de cogumelos e, de sobremesa, brownie de chocolate. No quarto, adormeço envolta num branco absoluto. Acordo neste hotel num domingo de manhã. «Easy like Sunday morning», o preguiçoso refrão dos Faith No More vem-me à memória. Súbito ataque de romantismo, totalmente justificado pelo cenário à volta.

 As grandes janelas absorvem toda a luz natural, enquanto o mar nos entra pelos olhos dentro. Agradeço a invasão dos sentidos. O vento e a maresia falam mais alto que as gentes desta terra, felizes pela qualidade de vida que podem oferecer a quem os visita, ainda que por escassos dias. Para quem visita hotéis, pousadas, resorts e afins com tamanha regularidade, o deslumbramento com a paisagem pode parecer despropositado. Asseguro-lhe que não. Poucos hotéis nacionais apresentam uma singularidade assim, entre a terra e mar.

 

Coordenadas

Memmo Baleeira Hotel

8650 – 357 Vila de Sagres

Tel 282 62 42 12

www.memmobaleeira.com

Ana Catarina Pereira

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now