A Antiquária de Campo de Ourique

Livros com História

Crisálida de Jesus Ferreira Filipe é a primeira mulher portuguesa alfarrabista. A sua história oficial começa nos anos 90.

A inauguração deste espaço no típico bairro de Campo de Ourique, em Lisboa, data de 1939. Aberto ao público como papelaria/livraria seria trespassado para a sua actual proprietária em 1986. Durante mais alguns anos, Crisálida Filipe explorou a loja vendendo os habituais artigos deste ramo de negócio. Mas, no início da década de 90, a inquietação falou mais alto e o espírito de mudança levou a melhor. Dando asas a uma antiga paixão de coleccionista, começou por comprar e vender livros antigos. Sentindo-se mais realizada em termos profissionais, acabou por investir neste ramo, dedicando-se a pequenos nichos de mercado que se encontravam por explorar.

História e Direito

Para fazer face aos constantes pedidos de profissionais judiciais, Crisálida Filipe especializou-se em livros de Direito, raros e difíceis de encontrar, que hoje lhe garantem uma boa carteira de clientes. Das suas inúmeras estantes cobertas de pó, ressaltam obras de capas amarelecidas pelo tempo e enriquecidas pelo valor das edições esgotadas. Na “Antiquária de Campo de Ourique” podem encontrar-se livros de História relativos às ex-colónias portuguesas, ao lado de alguns clássicos da literatura nacional, como Jorge de Sena, Vitorino Nemésio, Vergílio Ferreira, Fernando Pessoa, Mário Cesariny ou Miguel Torga, entre muitos outros. Por sua vez, os apaixonados por literatura infanto-juvenil encontram aqui inúmeros clássicos de aventuras e romances de cordel dos anos 70 e 80.

 

Já durante os meses de Verão, o insólito também acontece. Caso a proprietária necessite ausentar-se da loja, deixa os livros de bolso à porta, com o anúncio de um singelo pedido: “Pague na farmácia, por favor”. Crisálida Filipe garante que mais de 80 por cento dos clientes atesta a sua honestidade, embora não consiga evitar um ligeiro prejuízo causado pelos restantes 20.

Cinquenta mil euros por um livro

Para além destes livros de bolso, que vende por valores simbólicos entre os 50 cêntimos e os 5 euros, do espólio de Crisálida Filipe fazem também parte algumas raridades, como uma obra manuscrita a 74 mãos, por intelectuais portugueses, espanhóis e franceses, dos finais do século XIX. A capa em madrepérola é de Rafael Bordalo Pinheiro e encontra-se avaliada em 50 000 euros.

 

Outra raridade que aqui pode ser adquirida pela módica quantia de 12 500 euros é um livro de poemas de René Char, com gravuras de Vieira da Silva. É o número 31 de uma edição limitada de 130 exemplares.

Algumas destas preciosidades são compradas em leilões, mas a sua maioria é adquirida em viagens. Crisálida Filipe viaja bastante pela Europa, sendo que as últimas passagens pela Turquia e pela Suíça foram especialmente frutíferas. A “Antiquária de Campo de Ourique” é assim um lugar único, onde as histórias não surgem apenas dos livros, mas dos encontros de palavras com a sua proprietária.

 

Ana Catarina Pereira

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now